Quantos andam por aqui?

14 de agosto de 2010

You got to cry without weeping

Meus amores, meus xuxus, muito obrigado pelas palavras que têm aqui deixado  Eu queria dizer-vos algo de especial e bonito, mas obrigado é tudo o que me vem à cabeça. Acho que no dia em que escrevi o post vocês foram bastante importantes para mim, mais ainda do que já são. Eu sei o meu blog vai andar assim-assim durante uns tempos e isso já se verificou pela falta do post Will You Marry Me. Mal consiga eu volto a pôr isto tudo nos eixos: volto a escrever as minhas ideias fantásticas, as minhas observações de génio, e as minhas escolhas divinais de 6ª. E ainda vos dou uns xi- !

Agora, como é que eu estou? Ainda ontem fui jantar fora com o meu pai e estavam mais pessoas a falar comigo e eu só dizia para mim mesma "Isto não pode estar a acontecer, eu devia estar casa com elas" e desatei a chorar. Cheguei a casa e falei quase 1 hora com a  minha mãe ao telemóvel, chorei, solucei, desabafei. Baixei as guardas todas, senti-me frágil. Como não consigo comer (já perdi quase 4 quilos desde 4ª feira), durmo mal, ando sempre cansada, doí-me o corpo todo e tenho pensamentos pouco saudáveis, o meu pai disse que a minha mãe podia voltar. Por isso estive quase mais 2 horas ao telemóvel com ela e fiz o que nunca tinha feito, pedi-lhe por favor para voltar, para o fazer por mim e pela minha irmã, porque eu não estou a conseguir aguentar-me. Sei que se continuar assim qualquer dia dá-me uma coisinha má, e eu não quero, não dá muito jeito, não é verdade? Hoje fomos ter com ela, para falarmos a sério tudo, mas ela ainda não quis voltar, quer pensar com calma. Espero que decida voltar, só peço isso. Porque, apesar do meu pai estar a tentar fazer o melhor que consegue, ele próprio admite que ainda gosta da minha mãe, logo (digo eu) é uma parvoíce estarmos todos a sofrer. Mas tenho medo de que eu me esteja a agarrar a uma ilusão, a uma mera miragem. Espero que não, não sei se consigo.


Aqui têm a música que tenho ouvido vezes sem conta desde 5ª feira. É triste, é bonita, é verdadeira. Diz-me imenso.




You got to cry without weeping 
Talk without speaking
Scream without raising your voice


16 comentários:

Inês disse...

Passa no meu canto está lá um aconselhamento para ti.
Sim eu já tinha visto o post mas só hoje dei sinal de vida!!!
Bjs

by "A Invisível" disse...

Querida D;

Força! Não te deixes ir abaixo. Sei que estás a passar por uma situação difícil, mas acredito que serás muito mais forte do que imaginas.

Beijinho grande carregado de pensamentos positivos. ;)

Leila Reis disse...

oh querida D, quem me dera poder dar-te mais apoio, e sabes que tudo o que precisares eu estou aqui, só desejo que tudo corra pelo melhor para todos, e que a felicidade volte ao teu lar.
entretanto acho que te deves apoiar nessa possibilidade da tua mãe voltar, mas não te guies por ela porque pode não ocorrer, no entendo é sempre uma ajuda e a verdade é que a esperança é a última a morrer.
um beijo enorme de muita força.

Flor disse...

Olá.
O único conselho que te dou é não sonhares demasiado, porque sabes bem que a queda é maior. Mas vais ver que de uma maneira ou outra as coisas vão-se resolver e continua a mostrar a tua mãe que tu precisas dela, tal como a tua irmã, que o teu pai precisa dela, apesar de todos os defeitos e zangadas (supondo eu). Todos precisam uns dos outros, porque se assim não fosse, que família seriam?

Passinhos pequeninos vão ser dados para tudo ser resolvido. :)

Beijinhos

maria teresa disse...

O assunto tem que ser resolvido entre o seu pai e a sua mãe.
É muito negativo se um casal fica junto apenas por causa dos filhos.
Embora a Daniela esteja em sofrimento, todos certamente que o estão... o primeiro impacto já passou, agora deixe "correr" sem pressionar ninguém.
Abracinho

S* disse...

Querida, por mais que gostemos de ver os nossos pais juntos, não devemos "chantageá-los emocionalmente". Sei bem que não é essa a tua intenção, mas certamente que se os teus pais se decidiram separar, é porque têm motivos fortes. Temos de tentar entender. Força para todos.

AVOGI disse...

deixa os teus pais resolverem o assunto . tu ainda és muito nova para sofreres pelos outros. deixa-os que a eles pertence esse desafio. kis :(

Mrs. Mullen disse...

Sweetest Thing, espero mesmo qe se resolva tudo com os teus pais. Sei qe vai acontecer isso, mesmo qe para ja a tua mae necessito de tempo.. Como te disse ontem, ela ainda tem qe 'digerir' o sucedido! Mas isto é uma fase apenas, e acredito nisso! Por isso, qero qe tu tambem acredites, sim?
Ja sabes qe estou aqi, MESMO! <3 beijinhos*
( ahh e é com muito gosto qe sou o comentário nr 2600 *.* )

Nitinha disse...

Tenho a certeza que tudo voltará a ficar bem. Força querida*

Anira the Cat disse...

Há-de correr tudo pelo melhor... mas tem cuidado com as expectativas, podes ter uma desilusão. Quando a tormenta passar, vais ver que afinal és mais forte do que julgavas!

Bjokas

Asiram disse...

go go go go go go D* tu és forte ;)

Zélia disse...

D'zinha não te podes deixar ir tão abaixo. Eu sei que custa, mas vais ver que tudo pode, ou VAI, melhorar. Tens que dar tempo até a poeira acentar.

Beijinhos**

IM disse...

força babe*
tudo vai ficar bem.

Maggy disse...

tens de restabelecer as tuas forças, tentar comer nem que seja o minimo para andares saudavel... o resto acredita que eles vão resolver...
sim, não penses, não cries expectativas mas também não percas as esperanças...

Mas sem dúvida passa mais tempo com a tua mãe e a tua mana...

Bjoca grande

Flor disse...

Miminho#10 no meu blog. :)

A MARZ disse...

Vou falar um bocado sem ler o post anterior e secalhar meter os pés pelas mãos por me meter na conversa a meio, mas... Se te dás pior com o teu pai não há nenhuma maneira de ficares a viver com a tua mãe?! Éh que esse ambiente é totalmente desgastante e pode mudar-te bastante. Podes ficar fria e indiferente por estares a passar por isso e secalhar eram duas coisas que tu não eras! Bastante força e um beijinho especial *