Quantos andam por aqui?

14 de novembro de 2010

O problema sou eu. Sempre fui e hei-de continuar a ser. Não consigo. É muito difícil deixar de ser assim. Não gosto de mim. Sinto-me uma inútil, uma pessoa que não vale nada. Guardo tudo para mim e depois dá nisto. Chego a casa e levo tudo o que aparece à minha frente. Sinto-me mal, faço os outros sentirem-se mal e os objectos à minha volta não ficam melhores. Enojas-me. Dás-me pena. Raiva. Tenho saudades. Deixas-me mal disposta. Fazes-me mal psicologicamente. Como é possível? Porque é que eu não sou capaz? À umas horas fui do mais directa possível. Disse realmente o que penso todos os dias de manhã. Não é bonito. Nada. Deixa-me ainda mais inconstante. À 3 meses, três, que penso nisso todos os dias.

5 comentários:

anouc disse...

Miúda, tendo em conta este post e o post anterior, é bem possível que estejas a cair numa depressão.
Procura ajuda profissional... por mais amigos que se tenha e palavras de conforto, isso ás vezes não basta. A sério. Sei do que falo.

Beijinhos D*, lembro-me muitas vezes de ti.


**

Alexandre disse...

Não te sintas inútil, porque não o és. Assim não resulta :)
Já vi que estás muito mal, e precisas mesmo de ajuda!
MUITA FORÇA :)

Paula disse...

D. eu acho que gostava de falar ctg. Sou a mãe da Joana. Vou-te dar o meu email anett_426@hotmail.com
Adoro o teu blog e adiciona-me para nós falarmos ok?
Beijinhos
Paula

Maggy disse...

és útil, muito útil, como artista que és para o mundo, para os teus amigos, para a tua família... pensa nisso:)

Susana disse...

Leva o animo minha querida, não deixes que isso te meta em baixo. Tu mereces estar bem contigo própria. Serás sempre um sorriso para iluminar a vida de alguém nunca te esqueças... Muita coragem minha querida!
Um beijão do tamanho do mundo