Quantos andam por aqui?

24 de outubro de 2010

ProblemasFinsDeSemanaIdeiasVontadeCoisasZangasSonhos

"Até pensei que tínhamos de te levar a um psicólogo, para conseguires ultrapassar os problemas". Pois. Estou bem, não estou? Estou. Óptima. Fantástica. Um mimo! Os meus problemas, esses malvados, já se foram todos embora. Lindos meninos. É tão mais fácil fingir, do que enfrentar a realidade.
As pessoas não imaginam o que me percorre a cabeça todos os dias. Rebobino tudo vezes e vezes sem conta. Sinto saudades. Sinto-me sozinha. Estupidamente sozinha. Sinto-me horrível. Não é apenas o mesmo tema de sempre que me faz um nó na garganta. É tudo. Memórias. Dúvidas. Problemas. Sonhos. Até os sonhos já me trazem problemas para o dia-a-dia! Sinto-me mal comigo mesma. No dia antes da minha mãe sair de casa eu disse a pior coisa que um filho pode dizer aos pais. Disse e tenho completa noção. Remorsos? Pouquíssimos. Tive pensamentos horríveis. Os "e se?" assolaram-me a cabeça durante dias. Sim, ainda continuo a ter os mesmos pensamentos. Tenho medo de mim. Tenho medo do que sou capaz de fazer. Nunca disse isto a ninguém. Às vezes tenho curiosidade. Mas depois penso que não havia volta a dar. É melhor não, sussurro eu para mim mesma. E se calhar vocês vão ser os únicos a saber disto tudo. Sinto uma necessidade enorme de desabafar com alguém, mas as pessoas estão demasiado ocupadas a viver as suas vidas. Não há cá tempo para ouvir os meus problemas. Ninguém quer saber se são 3 da manhã e eu estou sozinha em casa, porque o meu pai decidiu ir ter com uma qualquer. Ou se a minha mãe passa o fim de semana fora e deixa a minha irmã com a minha tia. Ninguém quer saber se eu me acho uma pessoa horrível. Ninguém quer saber se, debaixo dos meus risos e sorrisos, está uma dor enorme. Ninguém quer saber. Ponto final.



F♥ck everything!

8 comentários:

Candace disse...

Já há muito tempo que sigo o teu blog e nunca comentei... Nunca achei necessário. Mas hoje parece que é o dia!
De facto o que dizes é totalmente verdade e também eu tenho sentido isso na pele... As pessoas, ou 99,99999% delas, gostam de ser confidentes quando as coisas estão bem. É tão mais fácil ouvir peripécias com finais felizes...
Ao contrário, ouvir que estamos mal, verem-nos a arrastar pelo chão e perceberem que está tudo mal à nossa volta já não é assim tão giro... Não sei se é por os puxarmos para baixo, se é por não lhes apetecer, se é porque assim se sentem na obrigação de fazer algo... Honestamente não sei responder a isso...
Força nisso, pelo menos os leitores do blog estão cá para te ouvir! ;)

Inês disse...

D*:não faz mal fingirmos para os outros,mas não podemos fingir para nós mesmos.Na maior parte das vezes isso não dá bom resultado.
Queres falar?Estamos cá para te ouvir,mas também te digo por experiência própria que mais vale dar-mos o braço a torçer,admitirmo-mos que não estamos bem e que precisamos de ajuda.Não é sermos fracos é prensarmos em nós.
Beijo grande

Mariana marciana disse...

Olha D*, todos nos sentimos perdidos de vez em quando, não tenho soluções mágicas para ti mas se quiseres alguém com quem falar, só porque sim, nem que seja só para dizer disparates, tens-me à tua inteira disposição ok? O meu mail está no perfil, podes usa-lo a qualquer altura.
Beijinho enorme!!

maria teresa disse...

Não está bem! Tem razões para não se sentir bem! Mas não diga que ninguém a escuta, que ninguém quer saber...que ninguém entende os maus momentos que está a atravessar.
Acredite que mesmo através da virtualidade há quem "sinta" o "quadro" que se desenrola na sua cabeça... Caso contrário o que estaria eu e as outras pessoas que a comentam a fazerem aqui?
Como sabe tenho idade para ser sua avó, conhece o meu e-mail, estou à sua disposição, para através dele, se assim o desejar "falar" consigo ou fornecer-lhe outro tipo de contacto.
Abracinho querida!

Leila disse...

nestas alturas é sempre assim, costuma-se dizer que é nestas alturas que se vêm quem são os verdadeiros amigos.
entendo o que estás a passar, imagino vá, mas felizmente não sei o que é. de qualquer forma acho que tens sido mesmo muito forte e tens-te aguentado muito bom, visto a situação em que estás.
quanto às atitudes dos teus pais, talvez essa seja a forma de superarem tudo isto, porque eu não acredito que não lhes esteja a custar a separação, ou pelo menos, que não lhes esteja a custar por ti e pela tua irmã, mas acho que o que devias fazer, e sei que não é fácil, era chamares os 2, e dizeres tudo o que te vai na cabeça, de uma vez por todas mostrar-lhes que estás aqui, que estás viva, que exista e tens sentimentos, e que isto tudo está a ser horrível para ti.
tenta isso querida D*, e boa sorte.
Beijinho enorme cheio de força!

Anira the Cat disse...

Por vezes é de onde menos esperamos que vem o apoio...E desabafar faz bem à alma, mesmo que seja escrevendo no blog. Força!

Bjokas

phalla disse...

wonderful site you have got, congratulation for your good job. Could you exchange link with my site? it is new, do hope you do not mind to exchange link
Here's mine
http://khdoc.blogspot.com/

http://khmergay.nibblebit.com/

cheer,

Khdoc news

Flor disse...

Pode parecer que estás sozinha, mas não estás, está sempre alguém do outro lado do teu blog a escutar-te :)