Quantos andam por aqui?

14 de abril de 2009

O mundo anda estupidamente feliz

As pessoas
beijam
brincam
abraçam
riem
mentem
matam
fogem
fingem
desprezam
e mesmo assim continuam na sua vidinha insignificante. Oh a insignificância, coisa má essa... Ela faz com que pareçamos os mais importantes, mas estamos tão enganados como no tempo em que se pensava que a terra era quadrada. E naquela época eles estavam mesmo seguros de si mesmos!
As pessoas são uma faca de dois gume, não há volta a dar: no seu habitat natural são elas mesmas (ou tentam encontrar-se a elas mesmas), junto dos outros são coisa qualquer coisa. Q U A L Q U E R.C O I S A - são isso mesmo. Agora falam muito bem de alguém "estás tão giro" e depois dizem "deve pensar que é bom...". Tem que se aprender a lidar com isto, todos estamos nos lugares dos que dizem "estás tão giro" como estamos no lugar dos que respondem "obrigado".
As pessoas são seres fascinantes, a sério...

1 comentário:

Jo. disse...

berrumm berrumm berrumm

sabes o q é?

não, não é latim. é parecido


é o barulho de um carro velho!

e pq é q eu decidi começar assim o comentario? não faço ideia. alguns gostam de queques, outros de dizer coisas estupidas, eu gosto de ambos e de começar comentarios de formas diferentes.
podia ter dito "olá"...mas assim nao seria especial.
é por isso q eu gosto das pessoas. se as olharmos bem, se "perdermos" tempo a conhece-las vamos encontrar pontos especiais nelas. pontos maus, bons, negros, etc...
e a humanidade é impressionante

:)**