Quantos andam por aqui?

15 de março de 2008

Memórias & Saudades

[um dos melhores dias que já tive]

Estas palavras são as que melhor me poderiam descrever neste momento. Sinto falta daqueles segredos de crianças e das nossas promessas. Promessas de que nunca nos iriamos separar e que iriamos contar histórias nossas aos nossos filhos. De trocarmos canetas e papelinhos no meio das aulas.
Sinto tanta falta desses tempos. Agora cresci e já nada dessa magia resta. Agora é tudo vulgar. A mim bastava-me um dia. UM dia desses e nada mais. Até mesmo aqueles dias em que te via todos os dias, mas eras tão normal e vulgar como os outros. Mas dias após dia fui-te conhecendo e foste-te tornando diferente. Foste ocupando um espaço dentro de mim cada vez maior, e nada comparado com as outras pessoas.Também me lembro daquele dia em que fazemos passagem de modelos em tua casa no fim de semana. Fizemos a nossa passerele mesmo ali no corredor de entrada. Fomos buscar as luzes de natal e pusemo-las no chão a servir de corredor. E depois da moda jogámos badminton na tua cozinha. Lembro-me dos nossos risos. Risos de amigas, verdadeiras.
Sinto tanto a tua falta, nunca pensei que pudesse sentir tanto a falta de alguém. Estás lá sempre que preciso. Quando recebo as cartas que me mandas é como se dessem um chupa a uma criança. Não lhes interessa mais nada. Podia ler vezes sem conta as tuas palavras, letra a letra que não me cansava.
Podia ficar aqui horas a escrever os nossos momentos, mas esses são só nossos. E ninguém, por mais longe que estejamos, nos pode tirar isso. Por mais longe que estejas, por mais tempo que fiquemos sem falar estáras sempre num lugar especial no meu coração. Sempre.

1 comentário:

Buh! disse...

vou ficar com ciumes! hehe <33