Quantos andam por aqui?

15 de abril de 2010

Parte-se-me o coração

Sinto-me mal. Não é fisicamente, se assim fosse, bem estava eu. É psicologicamente. Sinto-me um nojo, um farrapo. Às vezes a ideia de abandonar tudo é tão tentadora... Mas depois lembro-me da minha irmã. Lembro-me de que daqui a uns meses vamos estar separadas. Ela com a minha mãe, eu com o meu pai. Parte-se-me o coração. A garganta fica apertada, parece que tem um nó; o coração começa a bater, como se quisesse sair do meu peito e as lágrimas escorrem-me pela cara. É assim que eu me sinto todos os dias. A ideia de abandonar a faculdade está a ficar cada vez mais presente na minha cabeça. Não sei se vou conseguir acabar a licenciatura... Quero dar motivos aos meus avós de se orgulharem de mim, mas está a ser tão difícil.
A juntar a tudo isto tenho a minha relação com o meu pai, que vai de mal a pior. É impossível falar com ele. Quando falo com ele sobre assuntos sérios, ainda sou gozada e sou chamada de criança. À uns meses disse-lhe que quando trabalhasse e tivesse a licenciatura queria ter a minha casa e a minha independência. Ficou zangado e ainda me disse que eu tinha de lhe pedir desculpas. Desculpas? Já me disse que eu quando pinto as unhas de cor de laranja pareço que me vou vendar na estrada, e ainda quer que eu lhe peça desculpa? A sorte é que se ficar com ele, fico também com os meus avós. Porque se assim não fosse, eu não aguentava...




Quero desaparecer por uns anos.

19 comentários:

ADEK disse...

Força nisso querida*

Sac do Amor disse...

Olha minha relação coma familia nunca foi das melhores, mas faz parte.
Tenha fé e muita paciencia que logo mais, quem sabe ate amanha, vai acordar melhor e conseguir achar uma solução pras coisas que hoje te incomodam.

bjaum gata

Madame Muááá

*C*inderela disse...

Espero que num futuro próximo tenhas uma vida mais calma e que sempre sonhaste. Agora precisas é manter a calma para pensares no que é melhor para ti e não tomares decisões precipitadas. Força.

Bjokas ****

å½xandra disse...

Entendo muito bem a tua situação. Os teus pais vão-se separar? Olha, sei que pode parecer mau agora, mas com o tempo.. as coisas vão ao sítio e isso não significa que não estejas com a tua irmã, apenas que se vão ver menos, mas as relações mantêm-se. Acredita, eu tenho uma PÉSSIMA relação com os meus pais. Acho que não é o género de coisas que deva falar na net, desculpa.
Por isso, em relação à faculdade. Eu acho que os teus avós terão orgulho em ti, desde que sejas feliz. Mas esforça-te, por muito que custe, o esforço de hoje, por muito mau que seja, compensará amanhã de alguma maneira.
Se precisares de ajuda avisa
t.care :*

IM disse...

parece que anda tudo com problemas familiares..sei cmo é esse aperto..hold on baby**

p.s. e acaba a licenciatura, por ti!

Daniele.. disse...

É uma barra a separação dos pais..

Beijo

maria teresa disse...

Pelo que entendi os seus pais vão separar-se, é isso?
A última coisa que deve fazer é abandonar a faculdade, o tempo passa num instante e rapidamente vai ter "uma enxada" na mão.
Muitos já passaram por situações semelhantes e não desistiram. A Daniela NÃO PODE DESISTIR, é um caminho para a sua independência.
Abracinho

Mariana marciana disse...

Querida D*,
entendo-te tão bem... eu sei que custa e que há alturas em que pensamos que era tão mais fácil desistir. Lembro-me tão bem de há 2 anos estar com a cabeça deitada no colo da minha irmã a chorar baba e ranho porque era a mais infeliz e fraca das criaturas... Juro-te, do fundo do coração, que daqui a um ano vais olhar para trás e tudo não vai passar de algo "nublado", de contornos mal definidos...
Temos que avançar sempre, entre ventos e tempestades, fazer "o que é preciso", não baixar os braços e NÓS CONSEGUIMOS.
Quanto ao teu pai, não te digo o que fazer porque cada caso é um caso, mas aviso-te já que quando voltares para casa (tiveres horários, interrogatórios e afins...) vai ser muito dificil, se for como o meu, vai achar que tu voltas 5 anos depois ainda uma criança... eu tive momentos muitooo complicados, chegou ao ponto de eu fazer a mala e nao ter para onde ir... mas também tens que ter uma coisa em mente, temos que respeitá-los, dentro do possivel, e fazer concessões enquanto estivermos em casa. Eu ainda hoje as faço e olha que não são poucas. Tenho a certeza que daqui a uns anos não te vais arrepender de teres sido "complacente", não tenho tanta certeza que não te arrependas do contrário... entendes onde quero chegar??
Sei que não é fácil. Aguenta forte!!
Um beijo muito especial

Lia disse...

se n te sentes bem nesse curso, tenta mudar, para o que gostavas mesmo!

qt aos teus pais, é uma pena que tenhas que te separar da tua mana mas de certeza que vais poder vê-la muitas vezes, não?
não sei bem qual é a tua situação mas se precisares de desabafar, manda mail:
arco.iris.sentimentos@gmail.com

S* disse...

Que pai merdoso... compreendo a tua situação porque o meu também´é uma valente porcaria.

Patrícia disse...

D*não te deixes cair querida!Força tu consegues!

beijinhos

Olhos Dourados disse...

Bolas, isso é muito mau:(

Artamidae disse...

muita força D*!
tudo vai melhorar, vais ver!
não deixes a faculdade, o esforço vai compensar!
beijinho.

Anira the Cat disse...

Coragem! E força nessa licenciatura ou noutra, faz isso por TI!

Bjokas

na america profunda disse...

D* vou dizer-te uma coisa e podes acreditar que e' do mais sincero, gosto muito de ti es uma boa menina e identifico-me muito contigo em muitos textos que leio aqui, como sabes tirei o curso de Design mas nao acabei a licenciatura porque foram quatro anos de tortura e sempre com o pensamento que nao queria dar o desgosto aos meus pais, e sabes que mais foram os primeiros a apoiar-me quando viram que eu nao era feliz, os teus avos amam-te acima de tudo e de todos
Em relacao aos teus pais lamento e espero que tudo corra pelo melhor e logo logo teras a tua liberdade vais ver
muitos beijinhos

Pinkk Candy disse...

ohhh D* nem sei o que te diga, não deve ser nada fácil para ti. mas não digas, nem penses, que te sentes um nojo, nem um farrapo, isso não. tens que te valorizar, sempre. temos que tentar ser mais fortes (mais ainda!) e não nos deixarmos ir abaixo com certas palavras que nos magoam.

quanto ao curso, já te ouvi queixar várias vezes. porque não vais para outro que gostes mais, não esquecendo o se tem ou não saída profissional, porque a meu ver, isso é importante.

tudo vai melhorar :D

Cat disse...

Beijinho grande, querida. E muita força.

Leila Reis disse...

Oh querida D, isso anda mesmo complicado, e quando é assim, são sempre os filhos que sofrem, independentemente da idade que tiverem.
Muita força, e nunca deixes que isso afecte a tua relação com os teus pais, e muito menos, com a tua irmã.
Beijinho grande, e muita força.

Girl in the Clouds disse...

Calma, querida. Já fizeste um esforço tão grande, força para ires até ao fim!! kiss