Quantos andam por aqui?

28 de março de 2010

Randomness

Ando com saudades. Não são saudades específicas disto ou daquilo, são apenas e só saudades. Talvez porque hoje faz 1 ano que foi a minha viagem de finalistas à Holanda. Faz hoje 1 ano e parece que foi ontem. É por isso que me sinto velha. Tenho 18 anos e ainda não fiz nada de jeito. Durante 1 ano, 365 dias, a única coisa de valor que posso ter feito foi ter entrado na faculdade. É triste. Já me disseram para aproveitar a vida, para me preocupar menos com os problemas e aproveitar! Mas não o fiz, e sei que não o vou fazer. Estou mesmo a ver o filme: hei-de ter 40 anos, um mestrado em qualquer coisa, uma catrafada de cursos, e vida pessoal? Nenhuma. Está-se mesmo a ver que é isso que me vai acontecer. Eu não me devia sentir assim, certo? Dizem que os 18 anos são o auge da vida, quando se pensa que se pode fazer tudo sem se arranjar problemas. Eu não consigo pensar assim... gostava, a sério, mas não consigo.
Estou desiludida. Design? Pfff, por favor. O meu prof. de Desenho Técnico não suporta ouvir risos, só pode. Olha-nos com uns olhos de "vou-te fazer uma espera lá fora". Diário gráfico crativo? Ahah. Nem pensar! É desenhar mãos sem ver, sem levantar a caneta e sem ver e sem levantar a caneta. Desenho Linear. Rai's parta ao arquitecto! Trabalhar com cor? Linhas pretas. Estás tramada D*! Nunca, mas nunca, estive numa aula de desenho contra vontade. Agora estou.
Gostava de ser boa numa coisa. Ou em fotografia, ou em pintura, ou em desenho, ou noutra coisa qualquer. Não sou suficiente boa a nada. N-A-D-A. Olho para os meus desenhos e metem-me pena\vergonha. Olho para as minhas fotografias e pergunto-me o que é que elas têm de especial? N-A-D-A. Qualquer pessoa tirara uma igual ou melhor. Os meus quadros? Cada vez que olho para eles têm mais defeitos. Há gente que é boa a tudo e tem tudo. São bonitas, têm boas notas, tem alguém que gosta delas, são boas a tudo. Eu? Nada disso.

É nisto que as saudades dão...

7 comentários:

patty disse...

Olá,

Estou aqui no teu blog pela primeira vez e tive que comentar porque o teu post parece-me cheio de sentimento... Já me senti assim e muitas vezes... Gostava de ter mais confiança em mim e nas minhas capacidades e de me preocupar menos com as coisas...Mas de facto, não consigo mudar a minha maneira de ser...

Quero te dizer que vai correr tudo bem, que um dia vais ver que todo o esforço valeu a pena...Espero que assim seja! Sei que estás num momento em que estás a questionar tudo e espero que logo percebas que estás a ser demasiado dura contigo...

Vou continuar a passar por aqui...***

Alexandre disse...

Oi,

Primeiro que já tenho de dizer que gostei muito deste texto! Foi um desabafo muito bem construído!
Penso que tens de saber distinguir a vida pessoal e a vida profissional, pois são completamente diferentes e há quem não saiba distingui-las, infelizmente. :)
Segundo, pelo que já vi dos teus desenhos desenhas muito bem!
E não tens de ser perfeita em tudo, pois isso nunca vai acontecer! E essas pessoas que dizes que são boas em tudo, é mentira. Elas não passam de pessoas que se fazem de perfeitas, mas que na realidade são piores do que outras...
É normal haver defeitos, pois tu ainda estudas, ainda estás a aprender muitas cenas, como eu ainda tenho para aprender, mas a vida é assim!
Temos de aproveitá-la no momento :)
NINGUÉM É PERFEITO! - infelizmente.
todos erramos, todos estamos em baixo de vez em quando e nem somos bons em tudo. Mas mesmo que não descubramos agora, nós somos bons em alguma coisa! :) Em qualquer coisa mínima que nos dará prazer em ser BOM! :d E tu serás boa em qualquer coisa...
Como por exemplo:
Escreves muito bem (este post está muito bem feito)
Há pessoas mais velhas que tu que não conseguiam expressar os seus sentimentos, assim!
És de coragem e consegues escrever o que te vai na alma... É uma qualidade, vês?
Consegues partilhar o que pensas no teu blog.
E aquele desenho da Marilin Monroe? Ohhh, lindo :D


Beijinhos! =D

maria teresa disse...

Querida D* e se eu fosse até aí e a pusesse de "castigo" por estar tão derrotista, gostava? Sabe que eu tenho idade para sua avó e quando uma avó "ameaça", cumpre a palavra...:):):)
Faça um favor a si mesma, vá passear por um jardim bonito, ou à beira-mar, as opções são muitas, leve um caderno e um lápis e vá registando traços/apontamentos de coisas que "mexem" consigo...
Não fique a "lamber" feridas que não têm razão para existir.
Todos os cursos têm uma ou outra cadeira de que não gostamos, há sempre pessoas que se evidenciam mais do que outras, e isso tem alguma importância? A D* é única no seu todo.
Em último caso se não gostar mesmo do curso porque não mudar? Não seria a primeira nem a última.
Toca a arribar, dos fracos a História não reza.
Abracinho cheio de ternura

Sara sem Sobrenome disse...

Oh, então?
Vais ver que é só mais uma fase.
Me parece que te subestimas demais. Não pode ser. Se tu não acreditares em ti, quem acreditará? Tudo se resolve. Pensamentos positivos e voilá.
Se estás a tirar um curso, à partida gostas dele. Tens de gostar.
E se tens 18 anos, até aos 40 ainda falta muito muito tempo. É viver o momento e não deixar que os pensamentos sobre o futuro te abalem o presente.
O meu comentário alongou-se e se calhar não disse nada de jeito, enfim...
Beijinho

Anira the Cat disse...

Não te podes subestiar assim! Tens talento para desenhar, já o demonstraste aqui! Acredita nas tuas capacidades... Força!

Bjokas

tanya disse...

Que más vibrações! Pelo que já vi aqui tu és muito boa numa data de coisas! Os teus desenhos são fantásticos, as fotos muito bonitas, fazes uns doces que devem ser divinais e pareces ter um coração muito grande :)

Cheer up girl*

Beijinhos*

Leila Reis disse...

Daniela, a vida dá muitas voltas e as pessoas mudam, tal como mudam as coisas de que gostamos, as pessoas, nós. Tens de ser paciente e esperar pela tua oportunidade de ser feliz, visto que achas que não o és agora.
Como já aqui disse, por vezes, mais vale só do que mal acompanhada, e há sempre alguém que gosta de nós de forma especial, nós é que não vemos.
Em relação à beleza, acharmo-nos feios é só uma fase, que passa. Além de que isso é tão subjectivo, o que para mim é bonito, pode ser para ti feio, ou vice versa.
Há SEMPRE aquela pessoa que nos acha bonitas, especiais, inteligentes e nos faz felizes.
Beijinho*