Quantos andam por aqui?

15 de janeiro de 2010

Não quero mais

Hoje saí da faculdade e sentia-me bem (o que é de estranhar). Queria ir para casa dormir um bocadinho, ver televisão, desenhar... ter tempo para mim.
Tudo estava a andar bem (comparado com os últimos dias) até eu fazer a ligação de certas coisas. Parece que levei com uma pedra mesmo em cheio na cabeça. Quando estou melhor tudo vai contra mim... bolas eu já estou farta, já não aguento muito mais. Agora choro todos os dias, ando cansada com tudo isto. Ontem quando estava no comboio para casa pus-me a pensar "e se eu agora fosse para outro sítio qualquer, menos para casa?". O que é que aconteceria? Se calhar era um alívio, não sei... mas era essa mesmo a minha vontade. Todos os dias eu penso nisso, a minha vontade é apanhar autocarros sem destino, apenas ir... É triste eu pensar assim, mas eu já não acredito em melhorias e muito menos nas pessoas.
Eu sou tão parva, tão estúpida, tão cobarde por não dizer o que penso e fazer o que tenho vontade. Tenho vontade de bater numa certa pessoa por ser tão ranhosa como está a ser! Eu não acredito que já tive pena dela, que pensei "coitada está a passar um mau bocado". Porra, não me lixem a cabeça! Ainda por cima diz a muita gente que gastou 100€ comigo no meu dia de anos, treta! Nem uma prenda me deu, nem os parabéns... Que porcaria é esta? Eu não sou como ela, nunca serei nem quero ser. Não vou mentir só porque sim... Se um dia tiver filhos não quero ser assim, não quero ser como a minha mãe.

Meus queridos, vocês são as únicas pessoas que sabem como eu estou realmente, porque não tenho ninguém a quem contar isto, e se eu não disser parece que vou explodir. Eu posso ter uma cara de má, posso parecer fria e de ferro, mas não sou...

21 comentários:

Alexandre disse...

Muita força*
Estou contigo!

Artamidae disse...

revejo-me no teu quotidiano e acho que tens muita coragem, e conseguir escrever sobre o que sentes é admirável.
eu não consigo escrever muito sobre mim no blog...
tenho um diário mas já rasguei 3..

sei que falar é fácil mas a intenção é a melhor: concentra-te em ti mesma e num objectivo.
quatro anos já passaram desde que comecei Arquitectura e dia-sim, dia-não penso "a quem estou eu a tentar agradar ou a enganar?"
"o que é que eu estou a fazer ou quero fazer da minha vida?"
mas o tempo ajuda-me a descobrir a mim mesma e há sempre esperança, uma vontade e força interior, que por vezes esmorece mas basta um detalhe para a reavivar...
acima de tudo, não desesperes... uma boa noite de sono ajuda.
saber dar a volta aos problemas faz-nos crescer e dá-nos experiência.
não esperes muito das pessoas, e chatices é o que nunca vai faltar..
sê forte!
beijinho.

Berdades disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Berdades disse...

Vamos lá perceber a razão dos nossos pais algum dia?!
Se é que têm ou tiveram razão!
Eu agora sou pai (há 17 anos!), mas quando tinha 16,17, 18, tudo o que saísse da boca deles como "conselho amigo" era classificado de errado! Agora analiso, tarde e mal, que nem tudo era assim!
Mas, duma coisa nunca tive razão de queixa: No dia do meu aniversário (por sinal amanhã, 16/1) os PARABÉNS ERAM DITOS E SENTIDOS! Até hoje, Graças a Deus!
De facto, a julgar pelo teu post, se isso aconteceu, há que seguir em frente e esperar por um dia em que sejas MÃE e melhorar o que de facto e infelizmente ainda está errado noutras mães.
Bom Fim de Semana.

Inês Sofia disse...

Forçaaa ! *

~~
Onde onde?
Eu queria fazer no pé... Até já tenho o raascunho... Pedem-me 80€.. Mas como estou no mundo hoteleiro teho receio que depois se veja demasiado... :x
AI! Que complicação.

Beijinho

Inês Sofia disse...

Temos que ser sempre sinceros... Doa a quem doer - ainda que doa a nós mesmos.

E sim, também tenho vontade de espancar uma puta, desculpa é porque não tem outro nome, porque é um nojo de pessoa. Mesmo Lixo.
Mas enfim...

Calminha e as coisas resolver-se-ão...
Força !! *

na america profunda disse...

Minha D* ai que se tu não dás a volta a situação tu apanhas uma depressão :-((( esquece isso tudo (sei que falar e´ facil) e distrai-te um pouco, diverte te para nao teres essas coisas no pensamento, na gosto nada de te ver assim :-(((
falemos de coisas bem mais giras, para quando fotos desses teus trabalhos fantasticos aqui no blog?? já temos saudades, falo por mim
beijooo anima-te minha D*
bom fds

Inês Sofia disse...

Eu tenho um rascunho já... Com letras tipo retro vintage... com o nome do meu cão que morreu - um dia a sua história será contada.
Chama-se Lucky... como as letras foram personalizadas por mim... e quero sombras... e ainda é grandinha... pediram-me 80€... mas preciso de um sitio. no pulso, por exemplo, eu nao poderia fazer... está demasiado exposto...

enfim! HELP! :p

maria teresa disse...

A D* está a passar por uma fase que é comum a muitos jovens da sua idade,... olhe para o futuro e pense menos no presente. Pense que pode ser independente mas para isso tem que passar por "agora".
Mais dia, menos dias, a situação dá uma cambalhota. Tenha calma...e procura estar com amigas, mas amigas de verdade.
Abracinho

IM disse...

os pais conseguem ser muito estúpidos..e aquela cena do "tudo o que eles dizem é para teu bem" não é assim tão certo. mantem a calma e respira fundo, é preciso força e coragem nessas fases..acredita em ti***

Maggy disse...

tenho uma amiga que está a passar por uma situação muito semelhante, ela também anda completamente esgotada, e só não sai de casa por falta de dinheiro para ser independente...

percebo porque te sentes assim...

pensa no teu curso, em amigos, o resto vai-se levando..::s

bjocas

Girl in the Clouds disse...

Fazes bem desabafar! Mas, tem força e coragem para acabares o curso e para viveres a tua vida!! kiss

Marz disse...

Para já vamos combinar uma coisa.... Continuas a desabafar que nós gostamos de te dar a nossa opinião mas a menina deixa de chamar esses nomes feios a si própria!! Todos nós temos valor e tu bem lá no fundo eu sei que sabes reconhecer o teu e é desse valor que tu tens de te orgulhar. Bem sei como é quando tudo parece que ataca ao mesmo tempo e só nos apetece desaparecer e desistir. Tens vontade de partir sem saber para onde vais? Faz isso! Sai, passeia, aproveita, descansa, dá atenção a ti própria, mima-te!!! Não precisa de ser muito tempo. É o tempo que tu precisas, o tempo que tu possas disponibilizar. Ia fazer-te bem.

(¯`•¸·´¯)Pri Ig(¯`·¸•´¯) disse...

Coloque tudo pra fora sim, mas não esqueça de dar a volta por garota, vamos!!!!

Bjos pra ti!

Anira the Cat disse...

Desabafa à vontade... e lembra-te, aquilo que não nos parte, torna-nos mais fortes...

Bjokas

Cat disse...

Querida D*, a minha relação com a minha mãe, se bem que diferente do que me parece que seja a tua, também é bastante especial. Compreendo muito bem tudo o que dizes. E sei que as pessoas dizem que um dia, quando formos mães e pais, vamos compreender e fazer as mesmas coisas que não compreendemos que os nossos fizeram connosco. Acho que em muitos casos se aplica. Mas penso que não seja, de todo, o meu caso. As pessoas nas quais identificamos coisas que não gostamos, servem para nos tornar pessoas melhores. Pensa nisso.

Um beijinho muito grande, querida! E um abracinho apertado. Sim?

(¯`•¸·´¯)Pri Ig(¯`·¸•´¯) disse...

Oie deixei um selinho pra vc no blog... Bjso

Galo disse...

São estas coisas que fazem de nós aquilo que somos.
Não compreendo. Nunca vou compreender por que "nos tratam assim"

tanya disse...

Querida Daniela, fico muito triste ao ler estes teus últimos posts. Costumo rir-me tanto a ler as tuas peripécias e pareces ser uma pessoa sempre tão bemsdisposta e divertida... Tendo dito isto, todos nós temos o direito de ficarmos tristes, zangados e revoltados com as pessoas e o mundo! Acho muito bom conseguires exteriorizar os teus sentimentos, mesmo que seja só aqui, neste mundo virtual, por enquanto. Não te quero dar conselhos, porque acho complicado compreender exactamente o que se está a passar na tua vida, mas acho que tu própria vais encontrar a solução. Basta olhares bem para dentro e perceberes o que é importante para ti e não teres medo de sentir e dizer o que sentes!

Muita força para ti e muitos beijinhos*

Inês Sofia disse...

Obrigada :D ***

Leila Reis disse...

Continuando o que disse no post anterior, começa por confrontar as pessoas com quem estás mal, neste caso, diz à tua mãe umas quantas verdades, o que sentes, e vais ver que isso irá correr melhor.